Proteger e fornecer um visual agradável para o seu projeto é uma tarefa tão importante quanto desenvolver suas funcionalidades. Mas no momento de escolher um case para sua placa de desenvolvimento é preciso decidir com base nas mesmas variáveis de projeto que influenciaram em outras etapas. Temos hoje, no mercado, diversos cases prontos, pré-fabricados, por encomenda e também os do tipo faça-você-mesmo (DIY). Mas nem todos se adequam a qualquer projeto. Caso você esteja à procura de um case para guardar seu dispositivo apenas, tem à sua escolha diversos modelos que possuem também suas diferenças. Alguns cases encapsulam a placa por completo, deixando à mostra apenas a porta USB ou Ethernet. Outros ainda tem aberturas para os cabos de prototipagem ou mesmo são vazados para permitir o melhor resfriamento do microcontrolador. 
Alguns tipos podem comprometer o bom funcionamento do seu projeto, caso você não considere as situações de funcionamento do dispositivo. Ambiente com sol, umidade excessiva, calor excessivo e maresia, por exemplo, podem causar problemas de funcionamento e até mesmo a perda do dispositivo. Quanto ao aquecimento do dispositivo, a preocupação não se restringe apenas ao funcionamento no ambiente final de trabalho. Um sensor conectado de  maneira errada pode superaquecer o seu dispositivo, provocando danos a ele. Por isso o constante monitoramento é necessário.

O material com o qual o case foi fabricado também deve ser levado em consideração. Se o objetivo é proteger o seu dispositivo, não adianta colocá-lo em um case feito de um material que não seja adequado ao seu projeto. Muitos cases são verdadeiras obras de arte e merecem elogios pela criatividade, mas, como diz o ditado: “Gaiola de ouro não alimenta o passarinho!“. Seu projeto precisa funcionar bem, acima de tudo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nome *