INOVAR: Segundo o Michaellis:
i.no.var
(do latim innovare) vtd 1 Fazer inovações, introduzir novidades em… blá blá blá… 

Já viram esse modo de iniciar um artigo em algum lugar? Para mim não existe um modo melhor de entender um conceito do que mostrando um contra-exemplo. Às vezes delimitar o escopo do conceito, mostrando onde ele termina, nos faz perceber o quanto erramos em definir as coisas que produzimos. Antes de tudo é preciso separar duas coisas importantes nessa definição: a primeira é a inovação em si, a segunda é a inovação como conceito de mercado. Se considerarmos uma solução nova para um problema antigo, algum grau de inovação está contido nessa idéia. Mas para o mercado, não adianta se uma idéia é bonita e inteligente, precisa vender. Infelizmente, a mídia vende a idéia de inovação como sendo aqueles celulares que ficam obsoletos em seis meses e cujas novas versões não têm nada a acrescentar, além de uma câmera com maior definição, mais memória e mais dois núcleos de processamento. Isso passa uma idéia inalcançável de inovação e segrega as pessoas, fazendo-as pensar que ter boas idéias é algo reservado somente para grandes mentes iluminadas.


“Passamos anos das nossas vidas em uma escola, 
que premia os que tem uma memória muito boa, 
e reprime os que nasceram com a capacidade de questionar

Inovar não é algo difícil. Muito mais difícil parece ser a coragem de mostrar que somos capazes de fazer algo novo. Isso vem de uma educação maltratada, que não encoraja o pensamento individual. Passamos anos das nossas vidas em uma escola, que premia os que tem uma memória muito boa, e reprime os que nasceram com a capacidade de questionar as coisas como elas são. Um livro nunca deveria ser o fim, mas o início de uma busca pelo conhecimento que parte dali para outras fontes e opiniões. 
“A verdade não deixa de ser verdade
por ter sido dita de um modo desagradável.”
Pergunte-se: você tem coragem de mostrar aos outros uma idéia nova? uma música que você compôs? Um poema que você escreveu? Se essas perguntas o remetem ao medo das críticas, saiba que para inovar você precisa separar umas pessoas das outras. Seus pais sempre vão achar muito bonito o que você faz (via de regra), então, a opinião deles sempre será questionável, ainda que uma excelente fonte de apoio e nunca deverá ser desconsiderada. Mas pode não ser a opinião certa para indicar que você está num caminho certo. Por outro lado, a opinião dos críticos, pode não ser a mais agradável. Aprenda a não levar pelo lado pessoal, muitas vezes uma pessoa critica uma idéia pela simples inveja de não ser sua. Apesar disso, considere-as, pois podem ser as mais verdadeiras entre todas. A verdade não deixa de ser verdade por ter sido dita de um modo desagradável. Sendo assim, aproveite a oportunidade para crescer como pessoa e elevar o nível da sua idéia. 
“Ponha em prática ao menos uma 
das coisas que você tem vontade de fazer”

Passados todos esses poréns, liberte sua mente para inovar. Mude sua sala, alterne o caminho para o trabalho, tente fazer a mesma coisa de outro jeito, leia outros livros. Em outras palavras, ponha em prática ao menos uma das coisas que você tem vontade de fazer e nunca fez por medo do que os outros vão achar. Inovar é muito simples, e será uma construção, muito mais do que um talento nato. Uma idéia puxa outra que se conecta a outras e, quando menos esperar, vai estar surpreso com o que sua mente é capaz de criar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nome *